quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

dançadeira.

[imagem: "dançadeira no mundo" -( ainda inacabada) - dez. 2 mil e oito]

Via no vermelho a intensidade, o sangue que corria nas veias.
Sentia que era feita de cor, puro sentimento.
Ela deixa o cinza entrar apenas naqueles momentos que ninguém se lembra de cor alguma.

3 comentários:

R.Vinicius disse...

Que bonito. Tanto linhas como desenho. O vermelho intenso, o cinza abstrato e triste que as vezes rouba a cena. Todos tons de um momento. Estou terminando o conto que eu havia lhe dito. :)

Abraço,

R.Vinicius

glória disse...

o cinza entra nos supostos vácuos, quando as intensidades páram de correr corpo afora ne? Tào lindo, tão lindo! bj

Ana Valeska disse...

Adorei Monicatt!!!!
minha monicatt colorida!