sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

divagações vespertinas (ou nós, caquinhos de vidro).


[foto: um pedaço do arco-íris, pra você]

Tenho uma preferência pelos dias chuvosos, principalmente quando é possível ficar no balanço da rede, acompanhada de um bom livro, incenso e boa música.
Sabe quando você percebe que a vida é a coisa mais bonita, mais louca e mais frágil?!
Não é melancolia, nem tristeza, é apenas a constatação sobre coisas que não gostamos de pensar.
Tenho medo de muita coisa, admito... Apesar disso, o que mais desejo é continuar acreditando na beleza da vida, sempre.
Uma simples imagem (além dos acontecimentos), me faz parar pra pensar em tanta coisa, tanta...
É bom que nós possamos sempre encontrar aquela caixinha que existe dentro de nós, aquela que guarda uma força sem tamanho (uma força de vontade, igual a mocinha da imagem que vi).
E que venha a chuva pra banhar esse tempo quente, pra compartilhar, para ir mais devagar.

["Tenho um pouco de medo: medo ainda de me entregar pois o próximo instante é o desconhecido. O próximo instante é feito por mim? Fazemo-lo juntos com a respiração. E com uma desenvoltura de toureiro na arena."]
- Clarice Lispector, em Água Viva.


6 comentários:

Ana Valeska disse...

Ah, Mônica, eu sei o que é isso, amiga. Mas, não temos alternativa: só nos resta a entrega. Andei aprendendo umas coisas ultimamente e uma delas e que a vida traz alguns paradoxos, coisas contraditórias, mas que guardam uma sabedoria bem lá no fundo, para quem tiver a coragem de mergulhar pra ver. Bj e saudade!!!!!

Aline Lima disse...

eu: caquinho de vidro! =)

glória disse...

um fio de cumplicidade entrelaça as criaturas de corpo-alma que transbordam e isso nos provoca uma sensaçào de dissolvência, tantas vezes. uma simples nota musical pode nos levar tão longe, que pode fazer emergir um sentimento de "onde estou"? caquinhos de vidro matizados por tantas semelhanças esses nossos! bjs bela escritora!

Mônica. disse...

Com certeza, Ana! As dores e as delícias. =)

Mônica. disse...

Glória, vi que de quando em quando os caquinhos até se ajeitam por aqui, por acolá!
Escritora?! Imagina, bondade sua. =)

Fulvio Ribeiro disse...

"Acreditar na beleza da Vida Sempre" Lindo...!!! Lindo...!!! Lindo..!!!
Descupe-me mas não posso absolver esse conteudo sem ao menos lhe dizer Obrigado e Parabéns pelo blog.
Fulvio.