quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

e tudo ainda é pouco.

Eu quero tudo. Eu quero por inteiro. Eu quero os dois lados da moeda.
As vontades que andavam dilatando o peito estão aqui mais fortes que nunca. Deve ser a lua (que sempre mexe, rebuliça a alma inteira) que está saindo de sua fase cheia. Pode ser também também o nó preso na garganta, vontade de gritar mil vezes aos quatro ventos. Eu quero eu quero eu quero. E não pense que fica só nisso. Sinto aqui 2mile400Wolts de energia pra movimentar esse querer. Pode ser também o Sol se encontra na Casa 2 e a Lua que o harmoniza, transitando pela Casa 10...seja lá o que isso quer dizer.
Caminhos novos, novas cores, com mais poesia, inspira-ações e transpira-ações.
Ainda não sei dizer exatamente o que vai acontecer, mas eu sei que vem cheio de coisas bonitas, do suor ao riso. Não pense que quero tudo de uma vez, não sou tão grande assim e preciso de pequenas doses de sonhos e alegrias todos os dias.
não quero novamente o seu olhar do que poderia ter sido e não foi, nem minhas mãos escapando das suas.
Quero o infinito e amém!

4 comentários:

R.Vinicius disse...

Tu há de ter tudo que queres, tudo do bom e do melhor. Do poema triste, ao verso riso e quieto. Gosto da forma como você escreve. Ando distante, não queria, mas estou e tenho estado ausente, não tenho visitado tanto o seu Blog. Terminei o conto inspirado no seu post antigo. Lembra?

Abraço,

R.Vinicius

Mônica. disse...

Querido! Pois apareça quando der, pra compartilhar suas palavras.
Ansiosa pra ler o Conta inspirado na "caçadora de espelhos". =)

glória disse...

querer é por a vida em movimento, o que poderia ter sido e não foi é porque foi né? disso sabemos o que fica é porque foi "deconforça". me delicio com teus textos. bj

Palavras de Osho disse...

Eu também quero tudo! Quero "Caminhos novos, novas cores, com mais poesia, inspira-ações e transpira-ações".

Vamos nessa!

abs,