sábado, 16 de maio de 2009

uma pausa, por favor!

[foto: 'des-caminhos' -2009]

Uma pausa pra perceber o quanto nós somos pequenos frente ao infinito. Uma pausa para perceber, sentir, deixar de temer e colocar um prumo. Uma pausa para mandar a real. Em nós, nos nós. Em tudo. É preciso deixar o barco correr no 'rio do tempo' sem temer a velocidade e a força da maré. É preciso menos classificações, denominações, mais força. Mais atenção e mais distrações. É preciso se presentear com mais pôr-do-sol, com mais estradas. mais poesia, mais arte! É preciso sonhar, viver, dançar, recordar. É preciso sentir, querer, se permitir viver cada sentimento. É preciso mais palavra e menos (des)culpas. Sair da superfície, ir além. É por isso que eu acho fantástico, " espantoso viver, acumular memórias, afetos."

"Recorda, pois, ou sonha, alma minha
-a fantasia é tua substância eterna -
o que não foi com tuas figurações
faze-te forte,
que isso é viver, e o restante é morte."
Miguel de Unamino.

dancemos!
.
Ney Matogrosso - Divino Maravilhoso

5 comentários:

Nasca™ disse...

por isso tenho casos com o céu
me espanta vê-lo tão grande e eu aqui amando o infinito e ainda assim nada sendo.

trago pedaços do mundo dentro de mim, grandes, meu pequeno existir.

:*

Aline Lima disse...

aqui com música tá muito luxuoso. 'estar atento e forte' e 'não temer a morte' das coisas, no sentido da transfigoração, mutação tem sido um novo olhar meu sobre o tudo... confusa, masss, a gente segue acreditando na alegria!!! te adoro muito IRMÃ!!! =P

Tatiana F. disse...

Ótimas palavras! Me fizeram usar forças que eu já não tinha.

Gosto de parar tudo pra olhar o céu, o mar, as coisas pequeninas e grandes do mundo. Algumas nos ensinam lições, outras nos mostram o quanto a vida deveria ser importante para todos... Sabe, é tão engraçado e ao mesmo tempo... Importante... Ando nas ruas, e paro para olhar o movimento das nuvens. Paro para olhar que tons de azul, laranja ou cinza está o céu naquele momento. As vezes, deixo escapar um sorriso... Sorriso que muitos não compreendem, mas isso não importa! O que importa é o que eu sinto todas as vezes que paro para ver o espetaculo que nos envolve a cada segundo maior!

Beijos

Raphael Haluli disse...

divino!
Maravilhoso!
=)

Mônica. disse...

Irmã: preciso nem dizer né?! :)

Tatiana: Também saio sorrindo pelo mundo, pra dentro de mim. Que bom que a gente sente!

Rapha: Tudo divino. Tudo! ;)