sexta-feira, 27 de março de 2009

dos quatro elementos (terra e fogo).

[imagem: exposição "sensíveis à todos" - Marcelo Santiago - 2008]

no passo sem compasso suspenso no tempo
toca uma música silenciosa que cria uma dança descompassada no peito.

prometi que ia pôr o trabalho em dia
as leituras em ordem...
uma pausa por favor!
e entre tantas palavras e silêncios
sede de estrada, céu, sol, mar e sossego.
...
["A vida é agora, aprende. Ainda outra vez tocarão teus seios, lamberão teus pêlos, provarão teus gostos. E outra mais, outra vez ainda. Até esqueceres faces, nomes, cheiros. Serão tantos. O pó se acumula todos os dias sobre as emoções" ] - do Caio, que sabe das coisas.

3 comentários:

glória disse...

sempre ar e terra, chào e vontade de fruição, isso somos nós. os elementos em tensào, em construçào. bjs

Rodolfo Nasta disse...

Una "danza descompasada en el pecho". No hay mejor descripción de lo que acontece cuando se arden las pieles de dos que se aman.
Y bajo el cielo, el sol, junto al mar de TU PAÍS, todo amor se vuelve " grande amor", como lo canta Joao Gilberto.
Un abrazo
Rodolfo

Aline Lima disse...

meu guru é perfeito: a vida é agora. aprenda! =)